Os Bots

Esclarecimento sobre a Matrix e os Bots

Grande parte dos jogos para vídeo-games atuais funciona da seguinte maneira: um desafio num mundo fictício é simulado por um software avançado, num computador central, situado na sede da empresa que concebeu; vários jogadores, de todas as partes do mundo, então se conectam a esse computador para competir uns com os outros. Muitas da vezes, jogadores virtuais, criados pelo software do game, são introduzidos no jogo a fim de conceder uma experiência mais ampla e mais emocionante aos jogadores reais que estão on-line, conectados. Esses jogadores virtuais são denominados bots e são, por vezes, indistintos dos jogadores reais, por serem dotados de inteligência artificial, gerida pelo software do game, agindo e tendo reações usuais, como qualquer jogador humano.

Esse exemplo foi dado pois a matrix, na qual nos encontramos, funciona da mesma forma.

Análogamente ao game citado, temos nossa matrix, que corresponde ao software do jogo. Os dados ainda são inconclusivos para apontarmos com precisão qual os quais civilizações criaram essa matrix e onde se encontram o hardware de armazenamento e processamento de nossa realidade. Um indivíduo, que afirma ser desertor do grupo labirinto, uma seção da NSA, Dr. Neruda, nos disse que a atual matrix do engano foi criada por seres Annunaki, em conluio com seres de Sirius C e uma outra raça reptiliana não especificada, provavelmente draconiana. Quanto à localização dos processadores, algumas fontes dizem encontrar-se na Lua, outras em Saturno. Mas isso não importa muito para o que viemos entregar.

Também, como no jogo, aqui também encontram-se personagens reais e bots. Por incrível que possa parecer, várias das pessoas que temos contato no dia a dia não possuem alma e são apenas criações virtuais da nossa matrix. É justamente a ligação com a Fonte Primordial, a ligação monádica, que diferencia os jogadores reais dos vituais.

Esse jogadores fictícios são criados temporariamente pelo software da matrix e são dissolvidos assim que a atenção do ser real não lhe é mais dirigida. Por exemplo, os personagens de uma multidão pela qual você cruza, muitas deles são irreais, criados somente para complementar a realidade matricial. Essas figuras são dissolvidas assim que todos os seres reais lhes desviarem o foco. Se certo jogador real passa a conviver com um bot mais cotidianamente, dando-lhe mais importância em sua experiência, ele será dissolvido e recriado pela matrix quantas vezes forem necessárias.

Os bots não nascem como os seres com alma, são apenas criações temporárias da matrix e reaparecem somente quando requisitado pelo foco dos reais. Mas, se por acaso, o indivíduo real for investigar os registros de nascimento, de filiação e demais documentos do ser irreal, irá encontrá-los, juntamente com todas as etapas temporais de sua vida pregressa, pois a matrix contrói, de pronto, todo um passado crível para esse personagem. Em resumo, esses vultos só existem enquanto alguém real lhes dirigir o foco de atenção. Segundo algumas informantes, de cada 5 pessoas expressas na matrix, em um determinado momento, apenas uma é real.

Por vezes, acontece de um casal ser formado por um ser real e um bot, bem como podem ser criadas pela matrix famílias compostas somente por bots. Para dirimir uma dúvida, que sabemos alguns terem nesse momento: se você consegue ter noção de si mesmo, do eu sou, sozinho, num ambiente fechado, você não é um bot.

Por outro lado, mais difícil é descobrir se outrém é real ou um bot. Os bots são mais passivos com o sistema, não se revoltam contra ele e não se interessam em descobrir os porquês das coisas. Não se engajam em estudos esotéricos e não tem interesse em descobrir a finalidade existencial. Isso não é uma regra absoluta para se descobrir um bot, pois vários indivíduos com alma, muitas das vezes, apresentam essas características.

O mesmo funciona para as paisagens e para os outros reinos animal e vegetal, onde existem os reais e os bots.

Como no jogo, exemplificado no início, toda a nossa realidade, a que nos serve de palco para as experiências e expansão consciencial, é irreal, virtual, holográfica...a única coisa real são as mônadas (almas) ali atuando.

O mais difícil de assimilar é que tudo ao seu redor, nesse mesmo momento, é uma resposta da matrix ao seu foco de atenção. O ambiente no qual você se encontra, nesse instante, só existe como uma reação ao seu foco e deixa de existir assim que transferir a atenção para outro ambiente. Uma vez se referiu, numa conferência esotérica, ao público que a ouvia, Dolores Cannon: "esse prédio no qual estamos, nem mesmo existia há uma hora atrás, antes de aqui nos fazermos presentes".

Como já mencionamos, nossa matrix foi criada por uma civilização de grande avanço científico e os indivíduos com alma aqui se encontram, nessa realidade, por várias razões: alguns foram aprisionados nesse Holograma de Engano contra sua vontade, por pura ingenuidade. Um parênteses: temos que ter ciência que o universo é cheio de ciladas e não dá chance aos ingênuos; um Mestre já nos alertou disso quando disse: "sede cândidos e simplices como os pombos e astutos como as serpentes". Continuando, os que se situam aqui por vontade própria são basicamente de dois tipos: os que escolheram essa realidade limitante por puro desafio, a fim de expandir ao máximo sua consciência, e os que se valem dessa matrix, transbordante de baixas vibrações, com o propósito de alimentar suas necessidades vampirescas.

Os próprios criadores da matrix, muitas das vezes são seres negativos, o que é o nosso caso, e criam realidades deletérias, cheias de medo e sofrimento, para se alimentarem dessas vibrações.

Mesmos com as enormes restrições de uma matrix de terceira densidade, nosso poder criador não nos pode ser suprimido totalmente, porquanto o programa matricial se restringe a proporcionar realidades responsivas às nossas intenções, mesmo que os próprios programadores intentem o contrário. Nada no universo é sem propósito, e todo o ambiente criado, toda a situação surgida, é um espelho a refletir nossos propósitos de aprimoramento e expansão consciencial.

De qualquer forma, quanto mais desafiadores os cenários criados, mais oportunidade de crescimento consciencial. Finalmente, estamos chegando ao final de uma etapa da realidade terrena, uma dissolução da matrix atual, em favor de uma outra de caráter mais positivo, uma vez que grande parte das mônadas, que já se expandiram suficientemente nesse orbe, estão cansadas dessa realidade deletéria.

Mesmo assim, nos transferiremos para outra matrix, uma da classe de quinta densidade, mais positiva, sem tantos impedimentos restritivos ao nosso ser criador, sem tanta dualidade. A quinta densidade ainda tem pontos muito semelhantes aos da nossa, com a dualidade e objetivos pessoais diversos ainda presentes, só que várias limitações são eliminadas; não há o esquecimento das vidas passadas, com certa medida, e os ciclos reencarnatórios de sofrimento serão interrompidos e substituídos para ciclos longos de existência, cuja duração é estabelecida pelo próprio indivíduo. Entre inúmeras outras benesses da quintessencialidade constam, por exemplo, contato com outras civilizações galácticas, uso da telepatia e abundância ilimitada. A partir de sexta densidade as matrizes passam a ser mais abstratas, sem as formas como as concebemos mas, ao mesmo tempo, com mais expressão.

Ascender de densidade nada mais é do que retirar restrições ou limitações, darmos fim a certos implantes digitais que nos restringe a divindade pessoal, nosso "Eu Sou" que nada mais é do que "A Fonte É". Existem razões para que esses degraus sejam galgados de maneira gradual, das densidades mais baixas para as mais altas.

Nenhuma matrix pode nos restringir as qualidades por completo, o único impedimento de nos tornarmos onipotentes, nesse mesmo instante, é a errônea impressão de que somos limitados. Como num fractal, numa sequência Fibonacci, somos a cópia exata da Fonte original, do Pai, Unos com Ele e temos poder infinito de expansão conciencial. Com certo esforço, podemos dispensar toda a informação externa, seja ela provinda de Mestres, informantes, da Conscendo Sodalitas, de nada ou ninguém... e transcender todas as matrizes. Toda a informação necessária para a ascensão, para toda a verdade e conhecimento, já está acessível à todos, basta desenvolver e utilizar a intuição, o sagrado chakra coronário, nossa ligação com o superior e, por consequência, com a Fonte Primordial. Aí reside a chave do empoderamento pessoal, da verdadeira libertação e transcendência matricial.

Sinceros desejos de Ascensão

Conscendo Sodalitas