Conscendendum

Os Princípios Universais Segundo a Conscendo Sodalitas

Os Princípios Universais Segundo Conscendo Sodalitas

Alguns princípios universais devem ser mencionados brevemente nessa página, para depois, mais tarde, serem analisados com maiores detalhes:

1) 'o Deus único é real, mais incompreensível e SEMPRE só poderá ser assimilado como um conceito abstrato, independente do nosso adiantamento espiritual'; é real pois toda a existência está contida em Si, e ao mesmo tempo abstrato porquanto se trata de um Ser de evolução dimensional infinita, inalcançável a qualquer nível consciencial, presente na absurdidade do final de uma linha de desenvolvimento infinita.

2) 'o Universo é binário e a combinação dos componentes binários dá origem à toda existência'. Os aspectos masculino e feminino gerando o filho amado. Mimetizamos microcosmicamente esse aspecto em nossos computadores que, à partir de combinações de apenas dois elementos, o zero e o um, dando origem a mundos virtuais complexos.

3) 'Do objetivo existencial, ou seja a conciliação da tríade Vontade, Amor e Inteligência'. Auto-controle, Determinação, Amor altruísta universal, Conhecimento e Inteligência são os objetivos da evolução e as chaves para o domínio cósmico, sendo o Amor verdadeiro o mais nobre dos atributos e o mais difícil de se conquistar. Quem ama verdadeiramente o próximo, consegue as demais qualidades com facilidade.

4) 'Macrocosmo e Microcosmo são iguais', do principio hermético 'como é em cima assim é em baixo, como é em baixo, assim é em cima'. O infinito existe tanto na vastidão do Universo e Multiversos, quanto no átomo ou na menor das partículas, uma vez que também são ilimitadamente divisíveis.

5) 'O Relativismo impera absoluto no universo'. Tempo, espaço e dimensão focal são variáveis para as formas existenciais. O átomo é um universo infinito, um segundo para uns, equivale a trilhões de anos para outros e planos dimensionais são diferentes para os seres viventes. Podemos contatar comumente apenas civilizações que estão em sintonia tanto temporal, como espacial e dimensional. A excessão se faz para Seres de alta estirpe evolutiva que tem a capacidade de mudar seu nível vibracional, adaptando-o para outras condições temporais, dimensionais e espaciais; são os Seres Multidimensionais.

6) 'Do aproveitamento máximo dos campos evolutivos'. Tudo no universo é utilizado ao máximo para o desenvolvimento e evolução da vida. Tanto no universo macrocósmico, quanto no minúsculo átomo existem infinitas formas em evolução. Os diversos planos dimensionais conscienciais também são geridos sabiamente, visando a sua total utilização.

7) 'Da independência do grau evolutivo do ser com o seu habitat micro ou macrocósmico'. Seres Logóicos Cósmicos podem perfeitamente habitar sistemas atômicos dos corpos de vidas inferiores. Nesse caso, citamos o exemplo do nosso planeta Terra que, a despeito de ser a expressão física de um ser elemental de pouca evolução, abriga a humanidade em seu seio, formada por micro seres imensuravelmente mais adiantados na senda. Além disso, o globo terrestre compartilha também seu corpo físico com um Logos Planetário de impensável adiantamento evolutivo.

8) 'Da individualização progressiva'. Com o percorrer da senda infinita, cada vez mais o ser passa a possuir corpos superiores únicos e individuais. Durante a nossa fase de evolução animal, possuíamos um corpo causal grupal, que animava uma coletividade de uma só vez. Ao passarmos para o reino humano, adquirimos um corpo causal único, pessoal. Destarte o desconhecimento de muitos, ainda somos coletivos em um nível mais sutil, o monádico. Cada Mônada anima nada mais do que 144 indivíduos humanos. Posteriormente, na fase angélica de evolução, passaremos a deter uma Mônada individual. Por mais que essa individualização progressiva sugira focalização egóica, o contrário ocorre, uma vez que, a despeito de nunca perdermos a consciência plena de quem somos, como seres individuais de passado distinto, mais nos sentimos integrados ao todo, mais incorporamos os sentimentos dos outros, mais percebemos que só seremos felizes se nossos irmãos também conquistarem a felicidade, mais assimilamos o sofrimento alheio e compreendemos que fazemos parte da mesma família, dependentes uns dos outros para que a Obra Divina do Amor Eterno se concretize. Nunca deixaremos de ser coletivos, porquanto mesmo depois da individualização monádica, ainda seremos grupais em algum plano mais sutil que o Anupadaka (o mesmo que plano monádico).

9) 'Da nossa eterna essência grupal'. Sempre teremos corpos grupais, a partir de algum dos níveis dimensionais. A individualidade egoica, conseguida pelo homem, não desfaz a nossa grupalidade, a nível monádico, uma vez que, como já foi dito, uma Mônada anima 144 egos humanos. Mesmo depois de conquistada a individualidade monádica, ainda seremos grupais em algum nível mais sutil do que o monádico. Como os planos se sucedem ao infinito a individualidade completa só seria conseguida se alcançássemos o nível consciencial da fonte, do Deus único, o que é impossível, pois ele se situa na contradição do fim de infinitos planos conscienciais, progressivamente mais sutis.

10) 'Da necessidade do mal para a evolução'. No nosso universo dimensional, a isso se dá o nome de evolução por 'Assimilação dos Opostos' ou por 'Assimilação das Polarizações Opostas'. Toda a criação evolui a partir de experiências com o positivo e o negativo. Aprendemos, durante a jornada na senda, que o bem nos traz a paz, amizade, longevidade, felicidade e harmonia. Ao contrário, o mal nos traz a guerra, a inveja, a cobiça, a desconfiança, a morte precoce e a melancolia. Verdadeiramente, a alma procura a felicidade, que está estritamente ligada ao bem. O mal não pode ser detestado por aquele que almeja trilhar o caminho do bem, uma vez que o ato de detestar está ligado aos atributos negativos. Ao invés disso, toda ação, sentimento ou qualidade ligados ao mal, dirigidos contra si ou contra outrém, devem ser sabiamente compreendidos. São equívocos momentâneos de quem os executa, mas ao mesmo tempo compõem instrumentos universais de desenvolvimento espiritual que, ao final, moldarão o espírito, incutindo-lhe Compaixão e finalmente o Amor verdadeiro e incondicional, o mais nobre dos objetivos.

Sinceros desejos de Ascensão
Conscendo Sodalitas