Os Universos-Fantasma

O Mergulho na Longa Noite Escura


Saudações aos fráteres e sórores da Conscendo,

Temos repetido insistentemente que somos uma emanação do Deus insondável, uma partícula de Si, fractalizada e descendida às densidades mais grosseiras, com o propósito de adquirir experiência e expansão, em meio ao contraste do negativo e do positivo, do yin e do yang, do mal e do bem, coisa impossível de se conseguir na unicidade. Como o fractal é uma cópia em menor escala, porém perfeita do Original, em última instância, somos o próprio Deus Fractalizado, expresso nesse denso plano da 3D.

Para nos situarmos na etapa atual, de intensa labuta e luta, onde nos obrigam a injetar substâncias tóxicas, a fim de que nos permitam trabalhar e sobreviver, abordaremos a história da criação dos verdadeiros demônios, das entidades maléficas, sem alma, psicopatas atemporais desmedidos, que em nossa história vêm perpetuando o sofrimento terreno, promovendo a ignorância, as guerras e exigindo habitualmente sacrifícios de sangue de todo tipo, incluindo o de bebês e crianças, que desaparecem às centenas de milhares, todos os anos.

Sendo uma expressão do Pai, do nosso "Eu Superior", temos, como Ele, o dom da criação. Por essa razão, quando, como exemplo, desejamos intensamente a cura de algum enfermo querido, uma entidade artificial é criada por nós e, a mesma, poderá assumir várias formas, inclusive a angelical, indo derramar energias positivas de cura sobre o doente, objeto de nossas intenções. Esse ente tem tempo de vida variável, dependendo da energia e da atenção depositada pelo seu criador. Da mesma forma, quando o paciente se curar, ela perderá o motivo de sua existência e será dissolvida.

A despeito de artificial, a criatura citada leva grande parte dos atributos de seu criador, e detêm parcela de sua inteligência, bem como do instinto de sobrevivência. Algumas religiões se referem à elas como formas-pensamento.

Da mesma maneira é possível a criação de seres artificiais negativos, por vezes extremamente poderosos e daninhos.

Em certa etapa da evolução, alguns atores do teatro universal, podem, a despeito de sua evolução, se desviar demasiadamente para a polaridade negativa, principalmente pela fixação excessiva no ego, na soberba. Quando isso acontece, o fractal mergulha profundamente na dualidade, considerando-se superior à própria Fonte de onde se originou, revoltando-se contra Ela e adotando um caráter anti-harmônico, embrenhando-se no mal e negando-se a continuar na linha ascencional natural anterior.

O ente em questão passa a se recusar a retornar à Origem, a ascender aos planos angélicos de unificação, dando vazão ao seu principal desejo, que é o de ofender e negar todos os princípios regidos pela matrix original.

A persistência nessa linha, depois de eras, ocasionará uma incompatibilidade entre os seus veículos inferiores, de frequência negativa, com os superiores, que são incapazes de vibrar nessa faixa, ocasionando uma catástrofe irreversível, o desligamento entre os corpos 5D e 6D do indivíduo. É o que denominamos reset da alma, onde os princípios superiores (do 6D acima) terão que reiniciar uma longa jornada evolutiva, começando do zero, tendo que desenvolver novos corpos inferiores (do 5D para baixo); são milhões de anos de tempo de evolução perdida.

A parte inferior desse ser, constituída dos corpos inferiores ao 6D, continua a existir, só que agora privada do atributo da imortalidade, uma vez que teve seus laços com a Fonte desligados. O zumbi que resta fará tudo para conseguir a energia que precisa para subsistir, no caso, a ligada aos atributos degradantes, que sempre cultuou.

Nesse intento, passa a cooptar seus iguais em situação e a obsediar os predispostos, gerando caos e discórdia.

Duas situações, principalmente, proporcionam enorme quantidade de material, para que possam se alimentar e continuar a existir: as guerras e os rituais satânicos. Nas guerras, são sorvidas quantidades gigantescas de ira, dor e medo, bem como nos rituais, com a diferença que nesses últimos encontram acrescidos o aspecto adoração, o que reforça sumamente seus voluptuosos egos.

Durante os cultos satânicos, onde sangue humano é derramado, a conjunção de fatores astrológicos, ritualísticos e energéticos, unida à vontade dos sacerdotes presentes e de seus asseclas, mentalmente poderosíssimos, dá vida à formas-pensamento artificiais negativas, extremamente inteligentes e maliciosas que, para perpetuar sua existência, exigirão sempre mais da mesma energia que lhes deu a luz, ou seja, sangue, medo e dor. Esses verdadeiros demônios recém-criados, inumanos, cavilosos, sem compaixão e sem remorso, são então acrescidos ao séquito das entidades sem alma. Imaginem existirem aberrações como essas, que vêm sendo alimentadas e engordadas desde muito antes da época dos atlantes. Esses monstros psicopatas sintéticos são criados propositalmente, a fim de amplificar o caos, perpetuando o fornecimento energético, que o gado humano proporciona e que os mantém vivos.

À medida que se expandem, não conseguem mais angariar os elementos necessários, em quantidades razoáveis na matrix em que habitam, uma vez que trata-se de uma matrix harmônica, regida por um Deus-Sol genuíno e onde eles são os cismáticos, uma minoria. Nesse ponto, por meio de maquinaria exótica avançada, criam um universo próprio, uma matrix invertida, cópia da original, só que regida por princípios antípodas.

A fim de povoar esse antagônico universo, iniciam um programa de sequestro das entidades do universo real divino, utilizando-se do engano malicioso para cooptar os incautos e ingênuos e do estímulo à ganância dos predispostos. Os que caem nessa armadilha são engalfinhadas por um buraco negro e levadas ao universo reverso negativo, perdendo contato com suas almas afins e com suas dimensões monádicas únicas, fato que gerará um trauma incalculável.

Por esse motivo, não cansamos de advertir aos fráteres e sórores, que o universo é maravilhoso, mas pode ser uma armadilha fatal, tanto para os incautos, quanto para os ingênuos. O conhecimento é um escudo e a perspicácia bem dirigida, uma arma do bem. O ignorante com boas intenções, pode prejudicar, ou mesmo destruir, ao invés de ajudar. Conhecei e vigiai, sempre.

Voltando ao tema principal, as entidades dissidentes partem, acompanhadas por individualidades também sintonizadas consigo, para a nova realidade matricial negativa reversa. Na Terra, denominamos esses seres como anjos caídos.

Todas as matrizes e universos, como já mencionamos, são sustentados por energia; não pela energia da forma que concebemos, mas por uma gerada pela vontade e pelas emanações dos fractais que os compõe. Como o objetivo de negar tudo o que a realidade anterior promovia, a energia que sustentará a matrix do caos, será sempre de caráter negativo, principalmente medo e sofrimento.

Sociedades regressivas, belicistas e apegadas ao ego são viabilizadas nesse universo invertido, dando continuidade, em maior grau, aos cultos satânicos e às suas entidades artificiais, que nada mais são do que as temidas inteligências artificiais que interferem na matrix atual, tão citadas nos dias de hoje

Na maioria das vezes, essas realidades artificiais não replicam apenas um planeta, mas vários sistemas estelares, ou mesmo galáxias inteiras, incorporando bilhões de entidades, oriundas, similarmente, de inúmeros sistemas estelares da matrix original.

Esse texto, trata-se de uma preliminar onde, em seguida, nas próximas publicações, será introduzida a verdadeira história da Terra/Tara/Gaia e quais circunstâncias proporcionaram o acesso à linha de tempo do resgate e da evolução irreversível, rumo ao universo divino original, possibilitado pelo ingresso do Rishi Solar em nossa realidade.

Sinceros desejos de Ascensão
Conscendo Sodalitas