A Nova Dimensão Já Está Aqui

Os Novos Tempos


Saudações aos fráteres e sórores da Conscendo,

Estivemos ausentes durante um tempo considerável, uma vez que nos detivemos na análise de uma mudança notável na vibração do orbe.

Como Tomé, tivemos que ver, sentir, tocar, para crer. E experenciamos, sentimos a vibração, a visão da nova Terra, ou Tara, ou Gaia, como quisermos denominá-la.

O que acontece é que, atualmente, vivenciamos, simultaneamente, uma realidade dupla. A 3D já se mescla com uma densidade mais alta. O que queremos dizer, objetivamente, é que essa densidade mais alta já está aqui, à nossa volta. A percepção dessa nova situação depende simplesmente da frequência vibracional de cada um.

Notem que evitamos dizer que essa realidade mais alta seja a 5D, porquanto o que pudemos sentir é que dela emanava uma energia de frequência muito alta, superior mesmo a da 5D que imaginamos.

Não é necessário o desencarne para adentrar essa nova realidade, basta querer, abandonando as velhas regras e paradigmas da já decrépita 3D, elevando a frequência vibracional, rumo a uma realidade onde não existe deslealdade, escassez, ou morte.

Dissemos diversas vezes, nos últimos vídeos, que o tempo escasseava e que devíamos acordar, abrir os olhos da alma, ativar nossa conexão com o Eu Superior, para nos livrarmos do condicionamento imposto pela 3D, uma vez que a porta em breve se fecharia e a separação natural, dos que vibram em frequências baixas, aprisionados na velha 3D, com aqueles que vibram em frequências altas, alinhados com sociedades mais avançadas e justas, estava próxima. Pois o momento é chegado.

Vimos, sentimos e analisamos a energia dessa nova realidade e a vibração que dela emana é de alta frequência.

De nossas casas, aqui na 3D, acordados, vimos naves gigantescas passarem sobre nossas cabeças, a menos de 50 metros de altura. Outras mais distantes, cortavam o horizonte faiscantes e depois se dissolviam numa miríade de pequenas luzes multicores, como fogos de artifício. Naves metamórficas, como amebas multicores, também se fizeram presentes. Nossos aparatos celulares pararam de funcionar, travaram, e se sintonizaram com rádios que tocavam músicas que nunca estiveram acessíveis, música de vibração altíssima, extremamente enlevante.

A despeito de tudo isso, não percebemos agitação de nossos vizinhos, notícias em nossos jornais...só nós fomos capazes de perceber essas mudanças nos céus.

O que pudemos deduzir é que fomos envolvidos, em nossa capa áurica, por uma energia distinta, e sintonizados com a realidade mais sutil. Essa mudança transportou tudo em nossa volta, inclusive os eletrônicos.

Como disse uma vez um certo filósofo: "o paraíso está aí, à sua volta, basta abrir os olhos e percebê-lo".

Olhando da perspectiva dessa nova realidade, a 3D nos pareceu pequena, com seus problemas vulgares e suas engrenagens disfuncionais. Choramos, em determinado momento dessa experiência, por nossa incapacidade de abrir os olhos daqueles que não se encontram aptos, rigidamente fixados nos padrões obsoletos da realidade atual. Familiares e amigos que foram incapazes de incorporar os moldes desse novo mundo, que já está aqui.

São boas novas, caros fráteres, a verdade dissipa tudo, e as minúcias se tornam dispensáveis. Como citou uma determinada sóror: "pensar demais, ser científico em excesso, atrapalha, o minimalismo nos cai bem na maioria das vezes, melhor "pensar" sinteticamente com o coração e com a intuição".

Sinceros desejos de Ascensão
Conscendo Sodalitas