Sociedade Vril


Sociedade Vril - Castelo de Wewelsburg


Heinrich Himmler foi o personagem de maior influência ocultista dentro do Terceiro Reich. Ele comandava a SS com base em suas convicções políticas mas, antes de tudo, com base em suas concepções ocultistas.

Himmler foi membro ativo da Sociedade Vril e se dedicava integralmente ao satanismo, fazendo disso uma religião. Realizava casamentos, rituais místicos negativos tântricos, iniciações, evocações e sacrifícios. A cerimônia de casamento de uma prima de Eva Brown, esposa de Hitler, foi realizada por Himmler.

A SS, sob seu comando, além de representar uma força de batalha, formada pela nata dos soldados alemães, se tornou uma capítulo da Sociedade Vril, com iniciações e todas as outras atividades que envolviam a doutrina.

Sua obsessão pelo ocultismo era tal, que mandou modificar um castelo, o de Wewelsburg, utilizando mão de obra escrava de prisioneiros de guerra, para que se tornasse um templo de adoração das forças negativas.

O prisioneiro de guerra, Sr. Leopold Engleitner, com seus 102 anos, nos relata bem fatos sobre a época difícil, na qual seu trabalho escravo foi utilizado para a construção desse templo do mal.

A mais importante parte mística desse castelo era a torre norte, que abrigava um grande salão arredondado, cercado por inúmeras colunas de alto porte e, em cujo centro, estava desenhado o símbolo descendente pagão do 'Sol Negro', representando a própria Sociedade Vril, onde eram realizadas missas negras.

Mais profundamente nesse castelo, situava-se uma cripta, destinada à realizações de rituais ainda mais profanos e onde, após sua morte, Himmler pretendia guardar suas cinzas.

O castelo encontra-se intocado até os dias de hoje, emanando akasicamente as energias deletérias de seu passado macabro.