A Nova Terra


• Libertando o Ego


As sensações físicas, os sentimentos astrais e o pensamento concreto, inegavelmente, são essenciais ao desenvolvimento do espírito, mas em certo ponto da senda, se tornam um entrave ao avanço.

A nossa tríade espiritual estará sempre retida pelo carma, à triade inferior, enquanto persistirem a fixação nos conceitos concretos, nas formas e na carência das emoções, bem como nos medos interiores, todos ligados aos chakras inferiores.

Chegamos aos tempos de mudança, quando será separado o joio do trigo. Ou a nossa querida Terra será palco para os adeptos da matéria ou para os adeptos do espírito. Seja como for, a separação ocorrerá, uma vez que os que querem progredir estão sendo enormemente atrapalhados pelos que se opõe ao que é correto e inevitável. Mesmo que a Terra se torne um palco para os simpatizantes do atraso, os seres opostos serão transferidos para outros orbes mais evoluídos, onde suas justas súplicas serão finalmente atendidas; o contrário também poderá ocorrer.

Nesse atual estágio, alguns de nós já estão preparados para trabalhar na libertação de seu ego, na libertação de todo o carma que possa ter sido acumulado durante as eras, na conquista da independência dos ciclos reencarnatórios. Aqueles incapazes de fazer o mal intencionalmente ou premeditadamente e aqueles que, de todo coração, pretendem progredir no bem, estão aptos a trabalhar nessa linha de frente da humanidade.

A libertação do ego se principia pela substituição dos conceitos concretos pelos abstratos, pela imposição da mente causal sobre a concreta, pela superação do "eu sou" sobre a "personalidade expressa".

A mente concreta é sumamente importante para a aquisição de conhecimento e para a análise do que é certo e do que é errado, mas em certo ponto, atrapalha a libertação do nosso ego, da nossa tríade superior. Expliquemos:

Toda a experiência positiva adquirida, seja no domínio das emoções, seja na conquista de conhecimento intelectual é transferido para o corpo causal, de maneira irreversível, tornando-se parte do "verdadeiro eu". Dessa maneira, torna-se dispensável pensar concretamente e detalhadamente em cada uma das etapas, quando se visa atingir um objetivo. Só pensando abstratamente conseguiremos evoluir realmente.

Não devemos evitar pensar mal de alguém depois de analizar que assim agindo estaremos dirigindo mal àquela pessoa, prejudicando-a, além de gerar carma a nós e aos nossos entes queridos. O nosso ego já sabe tudo isso. Dessa forma, não devemos pensar mal de alguém automaticamente e instantaneamente, pois o nosso eu já sabe de todo o mal que isso causa, o "eu sou" já é incapaz de tal ato, sem precisar usar os detalhismos da mente concreta.

A maioria de nós, quando realiza uma prece, destina saúde ao seu objetivo, deseja-lhe proteção durante a jornada diária, etc. Essa forma de realizar uma prece tem sua eficácia, mas é limitada pelo detalhismo concreto e pelo cunho mundano que lhe é afeito. A prece feita com o ego, abstratamente, ao contrário, é completa, porquanto nosso ego já expressa todo o desejo, sem as faltas que podem ocorrer quando se recorre às minúcias da mente concreta.

Sendo assim, a prece dirigida à alguém, feita com o nosso interior, apenas dirigindo todos os sentimentos de bem desejados, como um uno, sem pensar em detalhes, com amor sincero e com a imposição soberana da vontade, tem uma eficácia enormemente superior.

A prece foi somente um exemplo, mas isso é aplicável em todas as situações. Pratique o bem não por isso ou por aquilo, mas porque o seu "eu sou" já é incapaz de proceder diferentemente. Pensar demais atrapalha o desenvolvimento do ego, como o atleta que, ao invés de jogar eficientemente, com o que ele já sabe, se prejudica ao usar em demasia o detalhismo da mente concreta, mais lenta e sujeita à interferência dos medos do que a abstrata.

O abstracionismo enche o nosso corpo causal de cores e brilho, inerentes a cada qualidade adquirida. O mal nunca é expresso no corpo causal. A pessoa má tem um corpo causal vazio, sem cor e sem brilho.

O desenvolvimento do corpo causal acontece de forma concomitante à ativação dos chakras superiores, libertando-nos do carma, dos ciclos reencarnatórios, do sofrimento e preparando-nos para a nova era de Aquário.

Sinceros desejos de ascensão.

CS