Planeta Conscendo


• Medicina


(descrita por um habitante da Terra do futuro)


Com o direcionamento correto dos frutos da produção, simplesmente acabaram os motivos que geravam a dispersão dos esforços da humanidade. As guerras e os interesse mesquinhos e pessoais dos líderes do nosso passado distante, sugavam todo o produto do labor humano.

A medicina foi uma das ciências dinamizadas e otimizadas com a injeção de nossos recursos. Ao invés de pesquisar novas armas, bombas e métodos de destruição e de geração de infelicidade, passamos a pesquisar saúde, métodos de cura, de prolongamento da vida, de incremento de felicidade de nossa população.

No passado, as máquinas de diagnóstico e de cirurgia que surgiam, eram avaliadas a preços exorbitantes, impraticáveis, pois a indústria lhes atribuía uma altíssima dificuldade de fabricação. Nada é difícil ou custoso de se produzir, por mais complexo que seja, basta uma vontade determinada que tudo se torna viável; isso era simplesmente uma ilusão, daquela época de atraso, originada pela economia sustentada pelo dinheiro que, por sua vez, despertava o que há de pior no nosso eu, a ganância. Hoje são produzidas quantas máquinas de diagnóstico e cura forem necessárias, sem a mínima dificuldade e esforço e sem custo algum para o nosso povo.

As pesquisas e as trocas de conhecimento com civilizações irmãs da nossa galáxia, fizeram com que a nossa medicina alcançasse níveis de evolução inimagináveis. A medicina genética foi a responsável por livrar-nos de qualquer desvio patológico de nosso código de DNA, como também nos permitiu a produção de órgãos, membros e de partes corpóreas substitutivas, para o tratamento de lesões provocadas pelos acidentes.

A mecânica e a micro-mecânica, a robótica e a informática associadas, também nos permitiu fabricar peças de precisão nunca concebidas. Robôs inteligentes podem mesmo realizar procedimentos complexos, sem auxílio humano algum.

A mudança dos hábitos alimentares foi uma das principais coadjuvantes na melhora global de nossa saúde, pois nos livramos de componente exógenos que nos eram muito nocivos. Com o abandono total da alimentação carnívora, carregada de toxinas, a população se livrou de inúmeras doenças degenerativas, da aterosclerose, da demência senil, e mesmo da própria senilidade. Muitas dessa patologias tem componentes genéticos associados mas, como já mencionamos, isso a medicina genética se encarregou de corrigir.

O nosso serviço de saúde é farto, redundante, público e gratuito.

Pode parecer uma inviável absurdidade, para os habitantes da Terra do passado, mas a vida humana, inicialmente, foi prolongada por várias centenas de anos e, atualmente, por vários milênios.