Ufognosis

Fontes

O sargento aposentado, Bob Dean, teve uma carreira militar de 27 anos e, durante seu serviço, trabalhou na inteligência militar, no Quartel-General Supremo das Potências Aliadas na Europa (SHAPE), em 1963. Sua ficha louvável lhe dá grande credibilidade quando o mesmo afirma ter testemunhado informações secretas durante o serviço militar. Enquanto exercia a sua atividade profissional, em 1963, ele afirmou que foi instruído a elaborar um estudo detalhado das atividades de UFOs / ETs e de como eles poderiam ter impacto nas relações entre a OTAN e a União Soviética. Em uma entrevista, Dean descreveu quatro raças extraterrestres em um relatório denominado 'A Avaliação':

Os grupos extraterrestres conhecidos na época, eram apenas quatro, e os Grays, indivíduos de estatura baixa, grandes olhos negros e membros delgados, e que são os mais conhecidos pela população, hoje em dia, eram um desses grupos.

Havia um grupo que tinha a aparência verdadeiramente humana. Esse grupo, em particular, foi motivo de grande preocupação para os militares do alto escalão, porque receavam que esses EBE's pudessem se infiltrar na sociedade, no Pentágono e até mesmo na Casa Branca.

Outro grupo conhecido na época era um formado por indivíduos humanóides muito altos, com altura entre 2,1 metros e 2,7 metros, de pele muito branca e pálida e que não possuiam qualquer pelo pelo corpo.

Um quarto tipo de EBE tinha o aspecto reptiliano, possuiam pupilas verticais, eram bípedes e sua face e pele pareciam ter aspecto e textura muito parecidas com a de um lagarto. Eram esses os 4 grupos de EBE's conhecidos até 1964.

Outra fonte que teve contato com as diferentes raças extraterrestres é o Dr. Michael Wolf, que afirma ter trabalhado secretamente para o governo americano, por mais de duas décadas. Apesar de alguma controvérsia sobre o testemunho de Wolf, um número significante de investigadores de OVNI's, que o entrevistaram pessoalmente, acharam-no coerente, consistente e crível. Em uma entrevista, foi alegado que:

Segundo o Dr. Wolf, confederações de várias civilizações extraterrestres estão nos visitando de maneira sistemática. Estas são: a Aliança (formada por ETs do sistema Altair Aquila, que observam o comportamento humano), a Corporate (de Greys, oriundos do sistema Zeta Reticuli), a Federação dos Mundos (de raças não especificada de muitos sistemas estelares), e as Raças Unidas de Orion (abrigando várias culturas desses sistemas estelares). A Aliança está a afiliada à Federação dos Mundos e à Cooporate. A 'Raças Unidas de Orion' está afiliada à Coorporate e, por meio deles, à Aliança e à Federação dos Mundos.

Wolf relatou que a grande maioria das civilizações extraterrestres é amigável, mas afirmou que um pequeno número delas são hostis e se comportam como renegados interplanetários.

Outro indivíduo que alega ter se reunido fisicamente com extraterrestres, e passado algum tempo em suas naves é Alex Collier. Collier foi entrevistado pela jornalista investigativa e ufóloga Paola Harris que, apesar das reservas iniciais, o achou altamente coerente, e concluiu que muito do que ele diz é consistente com suas próprias investigações, feitas de maneira independente. Além disso, algumas das alegadas conversas de Collier com extraterrestres levaram à descobertas astronômicas, posteriormente confirmadas, sobre assuntos relacionados à buracos negros. Isso conferiu credibilidade a Collier como um "contatado verdadeiro".

Em uma série de artigos, que foram compilados em seu livro 'Defending Sacred Ground' (Em Defesa do Solo Sagrado), Collier descreve, em detalhes, as motivações de uma série de visitas extraterrestre. Um exemplo é o seguinte:

"O meu entendimento é que os EBE's do 'Sistema de Sirius A' são bondosos e tentam nos ajudar. Eles se sentem parcialmente responsáveias pela intromissão negativa dos seres do 'Sistema de Sirius B' que foram em epócas remotas, por eles colonizados. Os de Sirius B, por sua vez, são os que firmaram acordos secretos com os governos e que lhes deram a tecnologia de Montauk (ver projeto Montauk). Eles têm a mesma crença e padrões cerebrais dos seres de Orion."

"Os seres do Sistema Tau Ceti também estão muito envolvidos. Ninguém sabe exatamente quais são as intenções dos Pleaidianos, mas vou expor o que penso. Alguns daqueles que vivem em torno do sistema de Alcyon podem não ser confiáveis, pois eles têm planos ocultos. Aqueles de Teygeta, segundo me disseram, tem um objetivo muito claro: manter a idéia de liberdade. Só porque um grupo é identificado como "pleiadianos" não significa que eles estão aqui para nos ajudar. As pessoas confundem essa questão. Os de Alpha Cygnus também estão aqui. Há um grupo de Arcturus e de Procyon que também estão tentando nos ajudar"

Em 20 de fevereiro de 1954, uma delegação de "observadores" de raças extraterrestres se reuniu com a administração Eisenhower, em uma tentativa vã de chegar a um acordo sobre o programa de armas termonucleares dos EUA. O principal obstáculo, que impediu a concretização de qualquer combinação entre as duas partes, foi que essas raças extraterrestres não estavam dispostas a fornecer tecnologias que pudessem ser utilizadas pelos militares americanos. A oposição sistemática desse grupo, em realizar acordos militares com os humanos, mostra que existem várias raças extraterrestres que não se envolveram com nosso belicismo usual.

Este grupo de observadores extraterrestres é formado sobretudo por "humanos" e podem facilmente se integrar à nossa sociedade, tornando-se indistinguíveis do resto da humanidade. Essas raças são descritas como oriundas de vários sistemas estelares, como Lyra, Pleiades, Sirius, Procyon, Tau Ceti, Ummo, Andromeda e Arcturus, e emprestaram alguma parte do seu material genético para a formação da humanidade na Terra. De acordo com Alex Collier, um total de 22 raças extraterrestres têm fornecido material genético para a "experiência humana". Essas incluem Reptilianos, Grays, Anunnaki, bem como as diversas raças desse grupo observador que Collier descreve como "benevolentes":

"Nós, como um produto de manipulação genética extraterrestre, somos possuidores de um vasto patrimônio genético, constituído por diversos bancos de memória racial, composta por pelo menos 22 raças diferentes. Por causa de nossa herança genética, e porque temos ligação com nosso espírito (eu superior), as raças extraterrestres benevolentes realmente tendem a nos ver como 'isentos'."

Como resultado desta ligação genética, os extraterrestres deste grupo observador, vêem a humanidade da mesma forma que um pai protetor vê um filho adolescente, vivendo em um ambiente perigoso. Os interesses vitais das raças dessa categoria são garantir que a humanidade global evolua de forma responsável, sem pôr em perigo tanto a si mesmo, como a comunidade galáctica, da qual faz parte.

Existem dois segmentos, nesse grupo de extraterrestres. O primeiro segmento é composto por "extraterrestres" que historicamente habitam moradias subterrâneas na Terra; são descritos como restos de uma civilização antiga, que seguiu um caminho evolutivo separado da humanidade da superfície. O segundo segmento é formado por extraterrestres tão semelhantes conosco em sua carga genética, que alguns deles poderiam facilmente se misturar com o resto da humanidade, sem serem facilmente identificados.

Conscendo Sodalitas


Súplica por Gaia

Nós, fráteres da Conscendo, sentímo-nos compelidos a expressar nossos desejos com o mental concreto e detalhar o que o causal suplica em sua pureza abstrata(continua)

Conscendendum

Há milênios, verdades importantíssimas e essenciais vem sendo ocultadas da humanidade. Uma humanidade sofrida, condicionada e hipnotizada pelos falsos valores (continua)

Planeta Conscendo

Existe, nesse mesmo instante, um planeta nos aguardando, um mundo do futuro já moldado pelo poder mental criador do Logos e de todos, que só não nos é acessível, pois ainda (continua)