Conscendo Sodalitas

Sociedades e Ordens - Introdução

Numa famosa cena do filme Matrix, o Mestre pergunta ao discípulo se ele realmente queria saber a verdade sobre a vida, mesmo que fosse extremamente dolorosa; O discípulo tinha duas alternativas: se ingerisse uma pílula azul, ele continuaria a viver a sua vida rotineira, na ignorância; ao contrário, se tomasse uma pílula vermelha, a verdade sobre a vida lhe seria revelada, mas seria dolorosa e mudaria o seu destino para sempre.

Essa cena hollywoodiana se aplica aqui e agora. Resta saber a qual grupo você, internauta e Frater, pertence...

A verdade quase sempre é difícil de aceitar, mas mil vezes ela do que uma vida inteira de ilusões na ignorância.

Os fráteres da Conscendo Sodalitas escolhem a pílula vermelha, procuram e encontram a verdade, mesmo que seja dolorosa. Procuram-na para poder se defender, para serem donos dos seus destinos e não seres abúlicos de um rebanho, controlados por quaisquer poderes que sejam.

Uma das coisas mais atordoantes sobre a vida, é que o mundo é governado por instituições sinistras, ocultas, mais influentes e poderosas que os próprios governos oficiais dos países. Os membros dessas instituições não são bem intencionados e controlam, por meio de suas vontades, o destino de todo o planeta.

Manipulam o indivíduo normal, o povo, através de filmes, propagandas e sugestões, levando-o a trilhar um caminho que ele acha que escolheu mas, ao contrário, foi ditado pelos membros desse "Governo Oculto".

No plano físico terreno, a mais poderosa ferramenta, aquela que transforma idéias em relidade, é o dinheiro. Esses grupos, hoje extremamente organizados e consolidados, souberam usar o poder econômico para se infiltrar nos governos mundiais, até o ponto de dominá-los.

A quase totalidade das guerras de hoje é patrocinada por esses 'senhores', que vêem nela um meio de controle de natalidade ou mesmo de concretização de outros pérfidos interesses. Já há algumas décadas, essas entidades, sob a tutela principal dos Illuminati, vem traçando e delineando o futuro da Terra e agora não basta mais para eles apenas esse enorme poder que detêm; eles querem mais, e por isso criaram um macabro conjunto de idéias, de planos que visam a unificação dos governos mundiais em um só governo central; propõem uma só religião, uma só moeda, a abolição do núcleo familiar, etc. A esse conjunto de idéias tem se denominado Nova Ordem Mundial.

O leitor perspicaz pode notar que essas idéias nada mais são do que a proposta de um neo-comunismo mundial, sob o comando desses grupos que, repito, não tem tarimba moral pois, como já mencionei, não exitam em incitar guerras, encomendar assassinatos e falências, e várias outras atitudes mafiosas.

O socialismo justo, em um planeta de governantes santos, seria o ideal, pois seus comandantes realmente seriam honestos, levariam a mesma vida de um cidadão comum, todas as riquezas seriam divididas igualmente, o acesso à educação e à tecnologia seria global, etc.

Agora imaginemos um comunismo sob a direção desses psicopatas. Formariam um politzburo, um grupo privilegiado nos moldes da antiga União Soviética, e escravizariam o povo, colocando-o igualitariamente na pobreza. Só existiria a imprensa oficial, pois a censura não permitiria a coexistência de outras. Supressão da verdade, ignorância, prisões injustificadas, execuções sumárias, falta de liberdade, fim dos laços familiares, etc. A história já nos deu amostras desses regimes totalitários fascistas, nazistas, comunistas...

Conscendo Sodalitas


Súplica por Gaia

Nós, fráteres da Conscendo, sentímo-nos compelidos a expressar nossos desejos com o mental concreto e detalhar o que o causal suplica em sua pureza abstrata(continua)

Conscendendum

Há milênios, verdades importantíssimas e essenciais vem sendo ocultadas da humanidade. Uma humanidade sofrida, condicionada e hipnotizada pelos falsos valores (continua)

Planeta Conscendo

Existe, nesse mesmo instante, um planeta nos aguardando, um mundo do futuro já moldado pelo poder mental criador do Logos e de todos, que só não nos é acessível, pois ainda (continua)