O Frater Conscendo


• Introdução


O Frater Conscendo não é facilmente identificável em nossa sociedade, uma vez que a discrição é um dos seus maiores atributos.

Vive em um mundo infernal, pois é assim que a Terra da terceira dimensão se posta na atualidade, mas não se desespera e faz planos para amenizar essa situação. Às vezes divaga, se desprende do mundo material, e seus olhos demonstram que agora sua sintonia se deslocou para outras plagas, mais sutis, onde os maus pensamentos não mais o atingem e onde a proximidade com sua Essência Monádica se maximiza. Nesse estado, descobre coisas fantásticas, em prol do labor no bem, e se reveste de ânimo, para continuar a jornada.

É inteligente, e usa essa qualidade em seu favor e do próximo. Sabe que todo mal perpretado gera carma, que a si retorna, trazendo uma série de desventuras, por isso mesmo trata de evitar assim proceder, a todo custo. Mesmo em situações dramáticas, de tragédias pessoais ou coletivas, de stress intenso, de isolamento, porque o resto da sociedade não o entende, ele evita qualquer solução que passe pelas zonas do materialismo, mesmo que se apresente tentadora pois, com seu conhecimento, sabe das consequências advindas.

Enquanto a maioria a sua volta se embrenha pelas veredas das práticas negativas, porquanto lhes pareça o caminho mais conveniente e fácil, o Frater Conscendo jamais o faz. Escolheu o bem como bandeira e, mesmo em ocasiões extremas, onde o desânimo o leve a pensar que o mal está conseguindo vitória, não abandona sua linha, pois confia na intuição, que vem de dentro d'alma, e que o exorta a aspirar um mundo melhor, onde sejamos todos uma só família de amigos, sem desconfianças, sem guerras, sem corrupção, sem fome, sem mortes precoces, enfim, onde sejamos felizes.

"O Frater Conscendo não 'vende sua alma' por nada no universo."

Percebe-se sabedor de coisas que a maioria da humanidade atual desconhece, mas não menospreza o próximo e reconhece que as ofensas recebidas são devido à ignorância e ao despreparo. Sabe que o precipício se descortina para aqueles que são engalfinhados pela soberba. Por sinal, esse pecado capital é um dos mais traiçoeiros e já levou anjos à ruína.

Uma das situações que entristecem o Frater Conscendo é o isolamento. Como já mencionado, a sociedade atual, apegada ao materialismo, não o compreende, e o alija. Os valores dos 'Irmãos Conscendo' são diferentes dos da maior parte da sociedade e esse fato gera preconceito. Sabe que nossa sociedade é extremamente sofrida, pois vem sendo manipulada há muito tempo por elites não teístas, que se dizem humanistas, e que fazem pouco da vida humana. Esses senhores incutiram falsos valores no nosso meio, valores materialistas, que deram origem a uma vida sem objetivos, repleta de infelicidades, de correria eterna e de privações. Os nossos Fratres tem conhecimento de que não é culpa de nosso irmão terreno, torturado pelas rotinas atuais infrutíferas, agir como um componente de um rebanho abúlico, encabrestado, rumo ao abate.

O Frater Conscendo, a despeito de conhecer mais verdades do que o próximo, não tenta impor seu ponto de vista, espera que a ocasião se faça propícia, aguarda que o amigo esteja pronto para, só então, lhe oferecer os esclarecimentos devidos. Percebe que qualquer tentativa contrária, pode resultar em aversão ou em melancolia.

O preconceito é um terrível mal, e nosso 'Irmão Conscendo' está ciente disso. Jamais julga ninguém, porque sabe que a escada de Jacó é infinita e que o degrau evolucionário que ocupa, é encimado por infinitos outros. Por outro lado, é averso a corrente univesal negativa e critica, o apego material e a insensibilidade espiritual e ética, que abarcaram nossos governantes, rejeitando veêmentemente o destino a nós imputado, por indivíduos que não tem tarimba para fazê-lo. A humanidade terrena ainda é jovem e não merece evoluir por um meio tão doloroso, uma vez que existem outras formas mais amenas. É a diferença entre crescer em uma boa família e em uma completamente desajustada. Somos os filhos, em nosso planeta, criados por pais desajustados, na figura de nossos governantes.

Finalmente, o Frater Conscendo cuida bem de seu veículo físico e não se intoxica com drogas, alcool, fumo, ou mesmo com os venenos materiais e imateriais, contidos na carne animal. O corpo físico é o instrumento de ação na terceira dimensão, destruí-lo ou envenená-lo também gera grande carga cármica.