Conscendo Sodalitas


• Incompreensíveis Mestres


Existem seres mais antigos, que se individualizaram há muito mais tempo do que a atual humanidade. Encontram-se evolucionariamente à frente, mesmo quando comparados aos adiantados seres das outras constelações da Via Láctea.

Esses Seres Ascensos, os denominados 'Mestres da Sabedoria', 'Adeptos' e conhecidos também por inúmeras outras designações, já não se encontram mais no segmento evolucionário humano e sim no supra-humano, na linha angélica. São Super-Homens, dotados de toda a sabedoria pertinente ao nosso sistema solar; para Eles não mais existe erro ou segredo.

Alguns Deles possuem corpos físicos imortais e fazem uso deles quando lhes é necessário. Dedicaremos a Eles, posteriormente, vários tópicos, quando abordarmos, mais profundamente, esse assunto tão interessante.

O primeiro princípio do 'Conscendo Sodalitas' diz que seus membros não procuram os 'Mestres' fervorosamente, mesmo que a intenção seja de progresso altruísta. Devemos estar cientes da existência de seres que, apesar do extremo adiantamento intelectivo, não tem boas intenções, e são voltados para a prática do mal. Se fazem de cordeiros, atraindo as pobres vítimas para o seu covil. O prejuízo de se envolver com tais personalidades tende a ser imensurável e, às vezes, irreversível. Sabendo disso, Conscendo aconselha perspicácia e paciência, para evitar esse tipo de situação calamitosa. Todos nós possuímos um 'Eu Interior', oni-sapiente e onipotente, 'sentado' ao lado do Pai, nosso Logos Criador, que é a nossa Mônada Sagrada. Com o desenvolvimento do sentido intuitivo, realizado pelas boas intenções, aliadas ao conhecimento e à virtude, a comunicação entre nosso ego (alma) e nossa Mônada (espírito) se torna progressivamente mais forte e Dela poderemos aprender tudo o que for produtivo para a Senda.

Quanto aos Mestres genuínos, Eles irão nos procurar quando estivermos prontos e provarão quem são, em planos conscienciais mais altos, onde os malévolos não alcançam e onde poderemos avaliar as qualidades de Suas Magníficas Auras. Não espere uma visita desses Seres Supremos, porquanto o discipulado, muitas das vezes se desenvolve em níveis mais elevados, de maneira inconsciente para o cérebro físico. Em poucos casos esse contato acontece no plano denso tridimensional.

Uma das características que esses elevados Espíritos despertam em nós, é a total incapacidade de compreendê-Los. Eles não estão presos ao seguimento linear temporal, como nós e, percebem o passado, o presente, o futuro e seus universos paralelos como coisas únicas, todas pertencentes a um grande plano, traçado pelo Logos.

Veêm a senda delineada pelo Criador, de cima, e a observam como um mestre enxadrista, sapiente de todas as possibilidades e dos universos paralelos resultantes. Em razão disso, tomam atitudes incompreensíveis.

Nosso Senhor Buda abandonou a família, inclusive mulher e filho, por muito tempo, para se dedicar à busca da verdade sobre a existência. Um gesto como esse poderia sugerir egoísmo por parte desse Grande Ser. Dizem que o Senhor Buda vê bem à frente, e optou por privar a família de seu convívio, o que gerou alguns segundos de sofrimento, por uma eternidade de felicidade para todos. Mesmo assim, ainda é difícil, para nós, compreender tais atos.

O Magnânimo Mestre Maytreya, no corpo do jovem Senhor Jesus, instigou todos os discípulos a seguí-lo, abandonando família e bens. Pregrava a não violência, mas agrediu os vendedores do Templo de Salomão. Usou essências caríssimas em Si que, segundo seus princípios, deveriam ser trocadas por bens que servissem para auxiliar o próximo. Ressucitou Lázaro porque era seu amigo, enquanto centenas de mortos, que não tiveram a sorte de conhecê-lo, jaziam ao lado pela eternidade. Explicações foram dadas para todos esses atos, mas tiveram de ser compulsoriamente deglutidas, como ações lógicas, sob a pressão da fraca retórica religiosa.

Uma tentativa de entendê-Los pode mesmo nos levar ao desânimo e a melancolia, atrasando o nosso progresso espiritual. Não tentemos interpretar os Seus atos, nem mesmo tentemos imitá-los em Seus incompreensíveis modos de agir. Uma ação correta, numa determinada situação, pode produzir resultados calamitosos em outras. Fixemo-nos na nossa intuição e no nosso desejo inabalável de progresso, que chegaremos ao caminho correto e à verdade.