Conscendo Sodalitas

Illuminati - Origem

Quando você fala sobre a origem de uma organização que está controlando o destino do mundo, é óbvio que você tem que começar em um período que permitiria que um movimento dessa magnitude, tivesse tempo para fermentar. Mudanças como as que têm, e estão ocorrendo, não se realizam do dia para a noite. Estamos lidando com um grupo que deve ter crescido durante um longo período de tempo, a fim de obter o poder e a influência necessária para atingir o controle global, agora exercido. Quando você pensa nesse contexto, existe um grupo dessa natureza: Os Illuminati.

O fundador e líder dos Illuminati foi um homem chamado Dr. Adam Weishaupt, que nasceu em 06 de fevereiro de 1748, filho de um rabino judeu. Quando seu pai morreu em 1753, ele se converteu ao catolicismo, doutrinado pelo Barão Johann Adam Ickstatt, que delegou a formação do menino, à ordem jesuíta. Ickstatt, em 1742, havia sido nomeado pelos jesuítas para ser o curador da Universidade de Ingolstadt, a fim de reorganizá-la.

Embora Weishaupt, mais tarde, se tornasse padre, ele desenvolveu um ódio distinto para com os jesuítas, e se tornou ateu. Dado o acesso à biblioteca particular de Ickstatt, seu padrinho, o jovem se interessou pelas obras dos filósofos franceses, e estudou direito, economia, política e história. Um filósofo como, Voltaire (1694-1778), um revolucionário que realizou visões religiosas liberais, havia escrito em uma carta ao rei Frederico II ("o Grande"), um maçom:

"Por fim, quando todo o corpo da Igreja estiver suficientemente enfraquecido em sua fidelidade, o golpe final deverá ser dado pela espada da perseguição. Um reinado de terror deverá se espalhar por toda terra, e continuará, enquanto existir um cristão suficientemente obstinado para aderir ao cristianismo. "

Acredita-se que Weishaupt obteve suas idéias, a respeito da destruição da Igreja, a partir dos escritos de Voltaire. Ele estudou na França, onde conheceu Robespierre (que mais tarde levou à Revolução Francesa), e fez amizade com algumas pessoas no francês Royal Court. Alega-se que através destes contatos que ele foi introduzido com o satanismo.

Ele se formou na Universidade de Ingolstadt, [Baviera] em 1768. Trabalhou quatro anos como tutor, até ser promovido a Assistente de Instrutor. Em 1772, Weishaupt foi feito professor de Direito Civil e, em 1773, professor de Direito Canônico, cargo que havia sido ocupado pelos jesuítas, durante 90 anos. Naquela época, os jesuítas haviam fundado a maioria das universidades, e mantido o controle rigoroso delas, a fim de eliminar a influência protestante.

Em 1770, foi escolhido por Meyer Amschel Rothschild para desenvolver uma organização que ele poderia usar.

Em 1773, Weishaupt se casou, contra a vontade do Ickstatt. Dois anos mais tarde, na idade de 27, recebeu o título de decano da Faculdade de Direito. Os jesuítas, preocupados com a sua progressão rápida, tentaram impedir a sua influência, secretamente conspirando contra ele e contra seu pensamento liberal. Sem querer ser um mártir de suas idéias, Weishaupt começou a se concentrar em estabelecer a sua organização. Para confundir seus detratores, ele baseou a estrutura organizacional, na utilizada pelos jesuítas, no entanto, sua intenção era criar coalizão secreta do liberalismo.

Ele estudou as doutrinas anti-cristãs dos maniqueus, cujos ensinamentos giravam em torno de medicina, astrologia e magia. Ele tinha sido doutrinado em práticas ocultistas egípcias, por um comerciante desconhecido chamado Kolmer, na Jutlândia (a área ao redor da borda da Dinamarca e da Alemanha Ocidental), uma vez que tinha viajado por toda a Europa, a partir de 1771. Estudou o poder dos mistérios de Elêusis e da influência exercida pela seita secreta dos pitagóricos. Pitágoras foi um filósofo, do século 6 AC, que ensinou que homens e mulheres devem combinar os seus pertences, e que se tornou a filosofia básica do comunismo. Weishaupt também estudou os ensinamentos dos essênios, e adquiriu cópias da Cabala, a principal chave de Salomão, e A Chave Menor de Salomão, que lhes revelou como conjurar demônios e rituais de ocultismo.

Estudou também vários escritos maçônicos, após uma reunião maçom protestante, em Hanover. A princípio, ele pensou em criar uma organização maçônica superior, tendo como integrantes, homens possuidores de habilidades superiores em todos os campos, mas concluiu que a Maçonaria era muito aberta e desistiu da idéia.

Weishaupt passou cinco anos trabalhando em um plano, através do qual todas as suas idéias poderiam ser reduzidas a um único sistema, que seria utilizado para combater a opressão da religião, tendo como consequência, o afrouxamento dos laços sociais. Ele queria substituir o cristianismo por uma religião da razão. A idéia inicial era formar uma organização composta por "Escolas de Sabedoria ', cujo objetivo era " fazer da raça humana, uma família boa e feliz ". Estavam lutando pela perfeição moral, e pensou em nomear o grupo 'Perfectibilists', mas faltava-lhe o ar de mistério e intriga que ele procurava.

Em 1774, publicou um artigo fictício chamado Sidonii Apollinarus fragmento, na intenção de preparar o povo para a doutrina da razão. Weishaupt escreveu:

"Príncipes e nações desaparecerão sem violência da terra. A raça humana se tornará então uma família, e o mundo será a morada dos homens racionais."

Escreveu também sobre os seus objetivos:

"Para tornar as 'forças perfeitas da razão' interessantes para a humanidade, para difundir o conhecimento dos sentimentos, tanto humanos, quanto sociais, para verificar tendências más ... para facilitar a aquisição do conhecimento e da ciência ".

Em 01 de maio de 1776, sob a direção da casa recém-formada dos Rothschild (Wessely, Moisés Mendelssohn, e os banqueiros Itzig, Friedlander, e Meyer), que promoveram a Revolução Americana, a fim de enfraquecer a Grã-Bretanha, Weishaupt fundou a "Ancient Illuminated Seers of Bavaria (Antigos Iluminados Videntes da Baviera)", que ficou posteriormente conhecida como a "Ordem dos Illuminati". Weishaupt disse que o nome era derivado dos ensinamentos luciferianos e, em latim, significa "Portadores da Luz". Em termos leigos, isso significa 'iluminar', ou 'dar a luz'. " Trata-se de alguém que é iluminado, espiritualmente e intelectualmente. Satanás, quando ele era um anjo, era conhecido como Lúcifer, o "Portador da Luz" e, sendo que o nome do grupo evoluiu a partir disso, podemos ver a natureza básica de seus objetivos. Além disso, 01 de maio ser um grande dia para todos os países comunistas, onde é conhecido como May Day, e ele também é conhecido como um dia especial para as bruxas.

Começando com apenas cinco membros (Weishaupt e seu círculo íntimo ...), os Illuminati não estavam plenamente operacionais até 1778. Weishaupt escreveu:

"A grande força da nossa Ordem reside em sua ocultação, nunca deixá-la aparecer, em lugar algum com seu próprio nome, mas sempre disfarçada por um outro nome e uma outra ocupação. Nada se encaixa do que os três graus mais baixos da Maçonaria. O público está acostumado com isso, e espera um pouco disso e, portanto, dará pouca atenção a ela ... Para a Ordem desejo secredo, trabalhar em silêncio, pois assim estará melhor protegida da opressão dos governantes, e por ser secreta, gerará uma maior entusiasmo com o todo. "

A ordem foi então constituída por três graus: Aprendiz, Minerval e Iluminado Minerval. Ela foi organizada de forma semelhante as ordens maçônicas e jesuítas. Mesmo não gostando dos jesuítas, ele admirava a sua estrutura hierárquica. Ele escreveu que nenhum ex-jesuíta podia ser admitido, exceto com permissão especial. Escreveu ainda que "devem ser evitados como a peste." Seus ritos e cerimônias foram criados semelhantes aos dos maçons. Seu objetivo, disse ele, era ter um governo mundial, para permitir a elite governar o mundo, evitando futuras guerras. Um de seus primeiros programas foi a distribuição de material anti-religioso, para criticar líderes religiosos, que via como obstáculos ao progresso social, e os taxava de "inimigos da raça humana e da sociedade."

Todos os membros eram obrigados a adotar nomes clássicos. Weishaupt era chamado de 'Spartacus' (que tinha sido o líder da insurreição de escravos na Roma antiga). Sua mão direita, Xavier von Zwack, um advogado do príncipe von Salm, era conhecido como 'Catão', Nicolai, o livreiro, era 'Luciano', Professor Westenreider era 'Pitágoras'; Canon Hertel era 'Marius', Marquês di Constanza 'Diomedes'; Massenhausen era 'Ajar'; Schroeckenstein barão von era 'Mohomed', e Barão von Mengenhofen era 'Sylla'.

A sede foi estabelecida em Munique, na Alemanha, e conhecida como a Grande Loja dos Illuminati (ou Loja do Grande Oriente) com o codinome 'Atenas'. Entre suas outras quatro lojas, Ingolstadt era conhecido como 'Éfeso', Heidelberg como 'Utica', Bavaria como 'Acaia'e Frankfurt era conhecida como 'Tebas'.

O calendário foi refeito, e os meses conhecidos por nomes sugestivos da língua hebraica: janeiro era conhecido como 'Dimeh' e fevereiro como 'Benmeh', etc. Eles datavam suas cartas, de acordo com a era persa, em homenagem ao rei que governou a Pérsia em 632 aC, Jezdegerd. Seu ano novo começou em 21 de março, que algumas fontes dizem que é o Dia de Ano Novo das bruxas.

Em 1777, Weishaupt se juntou à eclética loja maçônica 'Theodore of Good Counsel', em Munique, e no final de 1778, ele veio com a idéia de fundir os Illuminati e os maçons. Xavier von Zwack tornou-se um Mason em 27 de novembro de 1778, e trabalhando com um irmão do pedreiro, Abbé Marotti, ele divulgou o segredo da Ordem. Em meados de 1779, a LOja Maçônica de Munique estava sob a influência completa dos Illuminati.

Durante os primeiros quatro anos, cerca de 60 membros ativos haviam sido recrutados por uma comissão conhecida como a 'Insinuators' (Insinuadores), e perto de 1000 tornaram-se indiretamente filiados à Ordem. Pouco depois, mais três lojas seriam estabelecidas.

Poucos sabiam sobre a direção suprema da Ordem. Apenas aqueles do círculo central, conhecido como 'Areopagita'(Tribunal), tinham conhecimento do seu verdadeiro propósito. Para todos os outros, Weishaupt disse que queria um governo mundial, com o propósito de impedir todas as guerras futuras. O livro World Revolution (por Nesta Webster) afirmou:

A arte do Iluminismo estava em alistar tanto ingênuos como adeptos e, incentivando os sonhos de visionários honestos ou os esquemas de fanáticos, acariciando a vaidade de egoístas ambiciosos, trabalhando com cérebros desequilibrados, ou jogando com paixões como a ganância e poder, para que homens de objetivos totalmente divergentes servissem aos propósitos secretos da seita. "

Tolos, ingênuos, com dinheiro para queimar, foram especialmente bem-vindos. Weishaupt escreveu:

"Essas pessoas preenchem nossos números e completam com dinheiro a nossa caixa; ponham-se a trabalhar, estes senhores devem morder a isca ... Mas vamos tomar cuidado para não contar-lhes nossos segredos, esse tipo de pessoa deve sempre acreditar que o grau que atingiu é o último. " Weishaupt explicou: "É preciso falar, às vezes de uma maneira, ora de outro, de modo que o nosso verdadeiro objetivo permaneça impenetrável para os nossos inferiores".

E qual era o propósito? não era nada menos do que 'ganhar poder e riquezas, para minar os seculares governo e religião, com a finalidade de obter o domínio do mundo'."

Iniciados foram informados de que a Ordem representava os mais altos ideais da Igreja, e que Cristo foi o primeiro defensor do Iluminismo, e sua missão secreta era restaurar, aos homens, a liberdade e igualdade originais, que haviam perdido no Jardim do Éden. Weishaupt dizia que Cristo exortou seus discípulos a desprezar as riquezas, a fim de preparar o mundo para a comunidade de bens, que iria acabar com a propriedade. Weishaupt escreveu a Zwack:

"A coisa mais admirável de tudo é que grandes teólogos protestantes e reformados (luteranos e calvinistas), que pertencem à nossa Ordem, realmente acreditam ver nela, os princípios verdadeiros e genuínos da religião cristã."

No entanto, quando um dos seguidores de Weishaupt iria atingir o grau mais elevado, o segredo era revelado:

"Eis o nosso segredo ... a fim de destruir toda a cristandade, todas as religiões, temos que fingir ter a única religião verdadeira ... para livrar, um dia, a raça humana de todas as religiões."

As mulheres também foram alistados. Ele escreveu:

"Não há melhor maneira de influenciar os homens poderosos, como por meio das mulheres que, por isso, devem ser o nosso principal estudo;. Devemos conquistar-lhes a confiança, dar-lhes dicas para a sua emancipação da tirania da opinião pública, e para caminharem por si mesmas ... "

Ele também escreveu: "Esse sexo tem uma grande parte do mundo em suas mãos". Membros do sexo feminino foram divididos em dois grupos: um grupo de mulheres da sociedade, para dar à organização um ar de respeitabilidade, e outro grupo, 'que ajudaria a satisfazer aqueles irmãos que têm uma propensão para o prazer'. Os Illuminati também utilizaram suborno monetário e sexual para obter o controle dos homens de altos postos para, em seguida chantagea-los, com a ameaça de ruína financeira, e de exposição pública e, até mesmo, com a morte.

Uma luta interna logo se desenvolveu, em razão da sede de poder de Weishaupt. Além disso, porque só aceitavam doações pessoais, a Ordem sofreu prejuízos financeiros.

Em 1780, um novo membro, o Barão Franz Friedrich Knigge (1752-1796), foi recrutado, recebendo o pseudônimo de "Philo". Knigge nasceu em 16 de outubro de 1752, estudou direito em Göttingen, trabalhando nos tribunais de Hesse-Kassel e Weimar e era um conhecido escritor de poesia, romance e filosofia. Juntou-se à loja maçônica da Estrita Observância que era dedicada à eliminação das ciências ocultas, as quais eram amplamente praticadas na época. Não sendo possível conseguir o intento, a loja foi forçada a aceitá-las (as ciências ocultas). Knigge alcançou o posto de comandante do irmão, e tinha o título de Cavaleiro do Cisne. Ele ajudou na criação de uma nova loja maçônica em Hanau. Por causa de seu interesse pelo ocultismo, magia e alquimia, juntou-se os Rosacruzes, uma organização secreta que remonta ao século XIV.

Mais tarde, ele renunciou à alquimia, e dedicou seus estudos para o desenvolvimento de uma forma de maçonaria que permite ao homem recuperar a perfeição que já teve, antes da queda de Adão e Eva. Sua idéia era reformar a Maçonaria, e ele ia fazer essas propostas no Congresso de Wilhelmsbad. No entanto, o Marquês de Constanza (conhecido como "um dos mais notórios dos Illuminati") informou ao barão que os Illuminati já tinham conseguido isso. A fim de atraí-lo, Weishaupt retratou a Ordem como representando o maior avanço na ciência e também como dedicada ao progresso filosófico. Uma vez que essas propostas cairam em consonância com o pensamento Knigge, ele foi fisgado pela a Ordem Illuminati.

Knigge caiu em uma armadilha e foi usado pelos Ilumminati, pelo seu talento para a organização, logo tornando-se o chefe do Círculo de Westphalia. Knigge foi um instrumento na cooptação de maçons para o círculo Illuminati. Weishaupt escreveu sobre ele:

"Philo é um mestre para se ter aulas, dá-me seis homens de sua marca e, com eles, mudarei a face do Universo ... Philo faz mais do que todos nós esperávamos; ele é o homem que, sozinho, vai nos carregar, a todos, aos nossos objetivos".

Knigge foi firmemente apoiado pelos membros do Areopagita, que sentiram que a autoridade suprema Weishaupt devia ser compartilhada com outros adeptos. Chegaram mesmo a concordar com algumas modificações propostas Knigge, para a organização. Elas foram aprovadas em 09 de julho de 1781. Knigge foi capaz de recrutar novos membros mais eficazmente, e de 1780 em diante, o crescimento da Ordem foi muito rápida, pois sua expansão foi facilitada através de sua afiliação com as lojas maçônicas. Sua meta agora era dividir a humanidade em ideologias opostas, para que lutassem entre si, enfraquecendo os governos nacionais e a religiões organizadas.

Conscendo Sodalitas


Súplica por Gaia

Nós, fráteres da Conscendo, sentímo-nos compelidos a expressar nossos desejos com o mental concreto e detalhar o que o causal suplica em sua pureza abstrata(continua)

Conscendendum

Há milênios, verdades importantíssimas e essenciais vem sendo ocultadas da humanidade. Uma humanidade sofrida, condicionada e hipnotizada pelos falsos valores (continua)

Planeta Conscendo

Existe, nesse mesmo instante, um planeta nos aguardando, um mundo do futuro já moldado pelo poder mental criador do Logos e de todos, que só não nos é acessível, pois ainda (continua)